fbpx
Garantia Bancária

GARANTIA BANCÁRIA EM SUBSTITUIÇÃO DE FIADOR, ISSO EXISTE?

Provavelmente é mais um daqueles termos ou processos desconhecidos que o teriam auxiliado quando pensou em arrendar. A Garantia Bancária existe e pode ser a solução para os seus problemas.

É habitual num processo de arrendamento o senhorio exigir, como condição, algumas garantias financeiras por parte do candidato a arrendatário. Nesse sentido os pedidos mais comuns passam pela entrega de uma caução, rendas antecipadas e, muitas vezes, a apresentação de fiadores. No entanto, por mais estáveis que se encontrem as suas finanças, nem sempre é fácil encontrar uma ou mais pessoas elegíveis para nomear como avalista.

O QUE É?

Uma garantia bancária no arrendamento é uma operação de crédito, feito entre o banco e o seu cliente, neste caso o inquilino, em que o banco assume a satisfação de determinadas obrigações do seu cliente perante terceiros. Ou seja, em caso de incumprimento o banco honrará os compromissos do seu cliente fazendo os pagamentos em falta ao senhorio. O montante destas garantias é definido caso a caso e é sempre estipulado um teto máximo.

COMO FUNCIONA?

A garantia bancária poderá, ou não, ter um prazo de validade. No caso de ter prazo de validade, é estipulada uma data fixa ou, então, estipula-se que será automaticamente renovado por períodos idênticos, caso não haja denúncia.

No caso de ser accionada e para exercer o pagamento da dívida contraída pelo seu cliente, o banco poderá debitar o valor diretamente no salário do cliente ou bens que este possua e que estão previstos no contrato da garantia bancária.

É sempre bom recordar que se trata de uma operação de crédito. Por isso terá de contar com custos/juros associados que variam de banco para banco.

UM EXEMPLO PRÁTICO

Imagine que vai arrendar uma casa e não tem a possibilidade de ter um fiador e/ou não quer adiantar os valores exigidos pelo proprietário, a garantia bancária pode ser uma hipótese.

Porque, neste caso, o senhorio terá sempre uma entidade a quem recorrer em caso de incumprimento no pagamento das rendas. Desta forma os valores eventualmente em falta ficarão sempre garantidos. É praticamente como se a figura do fiador fosse substituída pelo banco, assumindo este as mesmas responsabilidades perante o senhorio.

Pela minha experiência sei que muitas vezes estas soluções não são ponderadas por puro desconhecimento. Espero que com este artigo, o tenha ajudado a conhecer mais uma valência do seu banco. E que tenha ficado a saber que esta possibilidade poderá ajudar a resolver problemas futuros, assegurado o bom cumprimento das suas obrigações perante terceiros.

Obrigada por ter lido o nosso artigo, fique um pouco mais e conheça-nos melhor! Quem sabe um dia não precisa de ajuda para vender ou comprar casa.

You don't have permission to register
×